O Coronavírus Disease (COVID-19) deixou de ser uma possibilidade para se transformar em uma realidade e, assim, claro, é normal surgirem dúvidas sobre mudanças nos hábitos de compras no mercado pet.

Pensando nisso, resolvemos mostrar aqui algumas dicas para não deixar o Coronavírus prejudicar seu pet shop.

Para manter as vendas

Mais do que nunca fidelizar clientes se tornou fundamental para garantir o funcionamento de seu Pet Shop e, dentre os muitos itens que podem ajudar a movimentar o fluxo financeiro de seu negócio, a alimentação é um dos principais.

E, nessa hora, vale lançar mão de ferramentas, como o controle de ração do Pet Shop Control, para entrar em contato com o cliente e oferecer produtos relacionados, se mantendo sempre atento aos estoques para poder fazer uma ação de divulgação correta.

E não podemos esquecer dos produtos de higiene, que também têm uma saída considerável.

Por isso, contar com uma ferramenta de gestão nessa hora pode fazer toda a diferença, já que elas oferecem um controle de históricos de compras, possibilitando uma ação de marketing voltada ao giro de estoque.

E continue mantendo contato com seus clientes, o que também pode ser facilitado por uma ferramenta de gestão, gerando um fluxo de clientes com acesso a loja com tranquilidade, controlando horários entre os atendimentos.

No caso de venda online, mantenha a equipe com boas práticas para entregas.

Não esqueça de divulgar nas redes sociais todos os cuidados e itens que podem chamar a atenção dos clientes.

Quanto à equipe

Não só o cliente deve ser o foco, mas a própria equipe, que precisa estar super unida e muito bem treinada, principalmente, nesse momento.
Provavelmente, terá uma grande redução de clientes na loja, então, é a hopra de aproveitar para alinhar a sua equipe.

Em períodos de menor movimento vale investir em conhecimento online, desde estratégias de vendas e marketing.

Procure divulgar as recomendações do Ministério da Saúde sobre limpeza de ambientes, higiene das mãos, álcool gel a disposição nos ambientes e máscaras, e mostrar que estão seguindo essas recomendações.

Não deixe de divulgar também, frisando muito bem, que animais domésticos não contraem o vírus e também não transmitem.

Quanto ao estoque

Aproveite a queda inevitável no movimento para fazer um balanço do estoque, que está diretamente ligado a saúde do negócio e pode impactar diretamente no seu fluxo de caixa.

Comece com aqueles itens de vencimento próximo, com atenção especial para os produtos mais vendidos ou os de necessidades básicas.

Aproveite também esse momento para se voltar para o controle financeiro dos períodos anteriores e revisar todos seus custos para, dessa forma, poder avaliar melhor como são seus hábitos e quais mudanças positivas você pode fazer como, por exemplo, cortar os gastos desnecessários.

E vale apelar para programas de gestão de estoque, existindo muitos no mercado atualmente.

Parcerias

Essa é a hora de usar seus contatos para ficar atento ao que realmente é necessário neste momento, focando as compras em itens de necessidade básica e que possam ter uma boa saída.

Fique atento para a possibilidade de inovar e divulgar melhor sua marca.

Use as redes para divulgar informações relevantes, com materiais uteis para donos de pets, e vale convidar parceiros para participar das redes, compartilhando informações sobre consumo e cuidados pet.

Por fim, não se esqueça que essa crise irá passar e esteja preparado para ao retornar ao mercado, poder retomar suas atividades com ainda mais estratégias e cartas na manga.

Ferramentas

Lance mão de ferramentas que possam ajudar nessa hora, tanto com a administração, como a gestão, propriamente dita.

Pesquise na internet a que melhor combine com suas necessidades, lembrando que a nuvemvet, por exemplo, é a que melhor custo benefício oferece, além de um excelente suporte.